Climatização Hospitalar

Um sistema de climatização em ambiente hospitalar deve ser capaz de garantir a melhora na qualidade do ar, além de combater doenças de transmissão aérea, evitando o risco de infecções no local. Qualquer elemento que possa afetar o resultado esperado do produto ou processo é considerado um contaminante, seja este particulado ou não, molecular ou biológico.

Diferentemente dos sistemas desenvolvidos tipicamente para conforto dos seus usuários, a climatização de ambientes farmacêuticos trabalha com vazões de ar bem mais altas, sistemas de filtragem de alta eficiência e sentidos assegurados de fluxos entre ambientes, exigindo equipamentos com maior disponibilidade de pressão, baixo índice de vazamento de ar, robustez e repetibilidade de operação, entre outros tantos recursos sempre de acordo com sua aplicação.

 

CONTROLE DE UMIDADE
Uma ampla gama de sistemas pode controlar o nível de temperatura e umidade do ar de um espaço determinado. Os sistemas têm flexibilidade para lidar com várias combinações de temperatura e controle de umidade. O controle de umidade deve desfavorecer o crescimento microbiológico nas áreas limpas. E, ainda, manter condições de trabalho ao operador.

FILTRAGEM ABSOLUTA
Evidentemente a alta eficiência do sistema de filtragem e a vazão de ar devem ser dimensionados com este propósito, assegurando o nível de limpeza limite da sala ou ambiente. Dependendo do processo pode haver a necessidade de filtragem especial no retorno ou exaustão e até a aplicação de cem por cento de ar externo, não permitindo o retorno do ar para o ambiente. Um produto com especificação absoluta retém todas as partículas iguais ou maiores que o especificado. A especificação absoluta garante a mesma eficiência filtrante do meio filtrante, assegura. Nos filtros absolutos, a eficiência esperada é de, no mínimo, 99,9%.

GRELHAS E DIFUSORES ESPECIAIS PARA SALA LIMPA
Os Difusores e Grelhas Hospitalares são especialmente desenvolvidos para proteger áreas médicas e salas de cirurgia. Sua função consiste em controlar o fluxo de ar na mesa cirúrgica, proporcionando alto grau de pureza e protegendo a área através de uma cortina de ar. Este sistema também oferece conforto e economia, utilizando três componentes básicos: o difusor de fluxo unidirecional (DPP) que fica localizado acima da mesa cirúrgica e insufla o ar filtrado verticalmente, enquanto o difusor DH cria uma proteção no perímetro da mesa cirúrgica. Além disso, a exaustão do ar impuro é feita através de grelhas GR fixadas nas paredes.

TRATAMENTO AR EM EAS  (ESTABELECIMENTO ASSISTENCIAL DE SAÚDE)
Um dos objetivos essenciais das instalações é garantir qualidade do ar adequada e, em particular, reduzir os riscos biológicos e químicos transmissíveis pelo ar. As instalações de tratamento de ar podem se tornar causa e fonte de contaminação, se não forem corretamente projetadas, construídas, operadas e monitoradas, ou ainda se não receberem os cuidados necessários de limpeza e manutenção. Os tratamentos do ar em EAS proporcionam o controle da contaminação por partículas em suspensão no ar, em níveis apropriados, para o desempenho das atividades sensíveis à contaminação.