PPCI – Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios

 

Você já deve ter ouvido falar sobre esse plano… Mas não sabe muito bem como funciona?

Neste post, vamos explicar de maneira simples, tudo que você precisa saber para se adequar a ele.

É importante lembrar que muito além de estar dentro da lei, ele é fundamental na prevenção de acidentes e preservação de vidas.

 

 

O que é o PPCI?
O Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios – PPCI é um programa que visa proteger a integridade física e patrimonial das pessoas contra possíveis sinistros gerados pelo fogo. Também é uma exigência legal do Corpo de Bombeiros para emissão do alvará contra incêndios para estabelecimentos comerciais, indústrias, escolas, hospitais e prédios em geral.

 

Quem deve elaborar?

Deve ser elaborado por profissional de nível superior que possui o credenciamento no CREA (Conselho Geral de Engenharia e Agronomia) ou CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) e que está apto a realizar a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

O PPCI deve ser elaborado por escrito, conforme requisitos mínimos definidos pela legislação de cada estado e ser assinado pelo profissional elaborador e pelo responsável da edificação ou área de risco.

 

O que deve constar em um PPCI?

  • as características gerais da edificação;
  • os procedimentos básicos de emergência contra incêndio e pânico;
  • o plano de abandono;
  • as plantas de emergência.

As medidas de controle estabelecidas no PPCI devem:

  • Esclarecer as responsabilidades de saúde, segurança e proteção contra incêndio;
  • Garantir que todos compreendam seus papéis e responsabilidades;
  • Definir padrões específicos e mensuráveis ​​para avaliar o desempenho;
  • Garantir uma supervisão adequada.

Além disso, alguns dos principais pontos a serem observados em um PPCI são:

  • Saídas suficientes para retirada de pessoal, em caso de incêndio;
  • Equipamentos suficientes e em perfeito estado de funcionamento para combater o fogo em seu início;
  • Pessoas treinadas no uso dos equipamentos.

 

 

Entre os equipamentos de segurança podemos citar os extintores de incêndio; hidrantes; luminárias de emergência; alarmes; placas de sinalização; porta corta fogo; saídas de emergência; sprinklers e pressurizadores de escada.

Com 16 anos de experiência no segmento deprevenção, detecção e combate a incêndios, nós aqui da Airduto, contamos com os melhores equipamentos para execução do seu PPCI.

Agora, vamos lhe explicar um pouco sobre alguns eles…

 

Hidrante:

É um equipamento hidráulico que auxilia no combate ao fogo. O sistema de hidrantes conta com um reservatório de água, tubulações, peças hidráulicas, bombas de incêndio, abrigo de mangueiras, registro de recalque e de manobra. Ao contrário de outros tipos de equipamento, ele não é acionado de forma automática, devendo, por conta disso, ser colocado em um local de fácil acesso, para que possa ser ativado rapidamente em caso de emergência.

 

Alarme e detecção de incêndio :

O alarme de incêndio é o sistema responsável pela informação de todos os usuários envolvidos em uma determinada área da iminência da ocorrência de um incêndio ou no princípio do mesmo. Normalmente um sistema deste tipo não precisa de alterações no futuro. É constituído por detectores automáticos, baseados na detecção de fumo, chama ou calor, por acionadores manuais, baseados na observação humana do princípio de incêndio para posterior acionamento do alarme que envia alerta para uma central de alarme. Esta central de alarme por sua vez envia sinais de alerta para dispositivos de sinalização audiovisual como sirenes e luzes de emergência.

 

Sprinkler:

O Sprinkler é um componente do sistema de combate a incêndio que descarrega água quando é detectado um incêndio, por exemplo, quando uma temperatura predeterminada é excedida. Eles são amplamente utilizados em todo o mundo, com mais de 40 milhões de pulverizadores instalados a cada ano. Em edifícios protegidos por sprinklers, praticamente todos os incêndios são controlados somente com seu uso.

 

Pressurização de escadas de emergência e extração de fumaça:

Pressurizar escada de emergência é muito importante na segurança de edificações de grandes alturas. Tem como objetivo manter o ambiente livre de fumaça e de gases tóxicos. Em caso de incêndio, a ventilação mecânica da escada pressurizada impede que a fumaça se propague e assim facilita a saída das pessoas e evita as possíveis intoxicações que podem até levar a morte por asfixia.

O escapamento é realizado através de grelhas de insuflamento que são devidamente distribuídas nos andares de modo alternado, assim como os pontos de saída devem ser balanceados para que possa permitir a saída igual das quantidades de ar em cada grelha. É importante lembrar que se deve ter um damper no ultimo pavimento. Deste modo, o sistema é ligado a centrais e/ou quadros elétricos que ficam localizados na guarita ou na sala de segurança e que tem como finalidade detectar qualquer possibilidade de incêndio.

 

Conclusão

Todas as medidas e equipamentos tem a finalidade de ajudar a combater o incêndio, facilitar a evacuação do local, proteger as pessoas e o patrimônio físico.

Com um projeto bem elaborado, nossa prioridade é definir as opções que melhor se encaixam no seu empreendimento. Acima de tudo, projetar e executar um sistema seguro, eficiente e que proporcione o melhor custo benefício.

Se você gostou desse conteúdo e tem interesse em receber nossas newsletters, faça a sua inscrição.

Até mais!

QUER RECEBER
NOVIDADES,
DICAS E SOLUÇÕES
PARA SUA EMPRESA?
QUER RECEBER
NOVIDADES,
DICAS E SOLUÇÕES
PARA SUA EMPRESA?